Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

agoravejoassim

agoravejoassim

O que elas pensam...

Não há nada que me desperte mais curiosidade quando vou no comboio do que aquilo que se passará na cabeça daquelas mulheres. É como o destaque do branco no preto. Na mesma carruagem existem homens também...no entanto por mais que me esforce é algo banal, não revela o mínimo sentimento de que estão a magicar algo...apenas uma viagem até casa. Como um vazio, sem sinal de vida (deve haver excepções, claro). Então olho e aproveito a minha viagem, observo, reparo e imagino...esta carruagem poderia ser um bar muito animado se aquelas cabeças começassem a cuspir palavras sinceras, diretamente ligadas ao pensamento, diretamente à alma instantânea. Imaginemos senhoras bem vestidas, maquilhadas com comportamentos de pitas irritantes que para mim são mais um vazio mas em versão pinipons, a conversar entre elas, como se não houvesse amanhã...

 

bargirls.jpg

 

Então enquanto isso não acontece as suas mentes mantêm-se com os pensamentos diários, responsáveis e que alimentam mais uma viagem até casa.

Carina : Chegar a casa, estender a roupa, depois vou ao pingo doce, levar o bobi a passear, fazer o jantar, ver a telenovela, vestir o pijama, miminhos ao bobi, tão bom aqueles momentos de serão, ainda me lembro quando ele tinha meses e o acolhi, a sua reacção humilde e babada de ter um dono...fiquei rendida em segundos.

Olga: Aquele António é mesmo um parvalhão, só mesmo a Maria Inês para casar com ele...se ela imaginasse o que me apetecia fazer com ele, só me faz lembrar as cinquenta sombras de Grey...se o João desconfia destes meus pensamentos...ai pensa noutra coisa! Pensa noutra coisa! Ai...não consigo...espera lá...pensar não é crime e além disso é só meu...ninguém saberá. Ainda me lembro daquelas férias que estivemos todos juntos, enquanto eles estavam na piscina, em biquini, entrei no apartamento, fui à casa de banho, entretanto o António veio ao frigorífico buscar umas cervejinhas, quando saí...cruzàmo-nos inesperadamente...o sorriso simpático e um momento de bloqueio, parados a olhar um para o outro...e

Nádia: Sim chefe, sim...sim senhor. Porra, andei eu a queimar as pestanas, para agora aturar isto, no entanto na família todos me tratam por doutora, não sou capaz de lhes contar aquilo que passo, com o 12ºano não me chateava tanto e fazia o que faço, se fosse como a Paloma nem do nono ano precisava, apenas aquele rabo...me safava...bem mas isto tudo para me lembrar daqueles tempos de faculdade, que belos momentos...

Susana: Tive muita sorte, consegui que os meus filhos casassem, completassem os estudos, agora são independentes, que netos lindos me deram. O meu marido Deus o tenha, faz-me muita falta. Ele era a minha companhia, com ele desabafava, almoçava, jantava, acordava, tantos anos de rotina...agora ele foi-se, os meus filhos raramente me visitam, raramente se juntam, cada um para seu lado, vejo os meus netos uma vez por ano e nem sei se os verei por muitos mais. Será que eles não têm o mínimo de gratidão? Não percebem que me sinto sozinha...que pena que tanta dedicação tenha resultado nesta desilusão.

Olga : Hoje é noite de irmos jantar, vou ligar à Joana, apetecia-me aquela massa fantástica de piza, já qual é que quero, ah e vamos à Capriciosa, vou já mandar sms antes que elas escolham outro restaurante. Bem chegar a casa tomar banho, não vou lavar o cabelo, não dá tempo, maquilhagem, sapatos novos...yesss! O que? Escolheram o Burguer King, já nem me apetece sair de casa, como é que é possível, tenho que fazê-las mudar de ideias, não posso...a sério...que pena não ter um Gonçalo na minha vida como era bom quando neste dia me levava a jantar fora e depois...me fazia sentir num momento único e tão belo....apetecia-me contar a toda a gente. No entanto não foi preciso porque o parvo publicou o video na net...

Liliana: A nova música da Adele faz-me sentir tão bem, é como se a minha tristeza tivesse um encanto, adorava ter alguém e abraçados no sofá a ver um filme e a mandar pipocas um ao outro nos ríamos parvos de alegria... 

Ana: Bem o meu face está perfeito, nenhuma das minhas migas, tem fotos tão giras e interessantes, lá no trabalho todos pensam que sou a mais feliz e o casal mais perfeito, como adorava, contar a toda a gente que aquele cabrão me bate, me humilha e me faz sentir uma estúpida sem sentido...não sei quanto tempo vou aguentar tamanho egoísmo, falta de respeito e desprezo. Não tenho mais ninguém, o que vou fazer...ainda vem atrás de mim, maluco como ele é. Ainda me faz aqui alguma asneira à frente de todos...não tenho coragem...e pensar que despedicei o Marco que na altura pensava que não amava, mas pelo menos respeitava-me e agora seria feliz...

ÇISCA: Meu deus como foi possível...aquelas gajas são completamente doidas, aquela noite na pensão amor, não acredito como tive coragem, bem caga nisso, bons momentos para me voltar a lembrar, não sei porque sinto este leve arrependimento e ainda por cima desculpo-me com elas...a loucura foi minha. Elas fora para o Lux e secalhar até estaria melhor que aquele palerma que nem ficou até de manhã...enfim...nunca mais tenho juízo.

Ãntónia: Humm...este Romance é demais, não tenho qualquer problema em que ele tenha 1000 páginas...ups é esta a estação? Ai que giro, se eu te apanhasse...quando tinha 30 aninhos não me escapavas. Bem, continuando a minha leitura, adoro este capítulo,hmmm deixa-me ver se há algum homem nesta carruagem que me enquadre com ele nesta cena....bem não encontro nenhum...continuando....bem é esta estação? Aquela gravata dava-me a volta ao cabelo, olho verde a condizer, traz as algemas e fazemos uma festa...bem continuando...epah mais um abanão, o carril deve estar empenado, assim não consigo ler...eih que gira, agoro aquele colar, e tem umas mamas bem no sítio, o vestido, estive com ele na mão e não comprei...filha da mãe...não posso ser tão indecisa...agora ela ganhou, olha para aquele só falta babar-se a olhar para ela...podia ser eu. Bem continuando a minha leitura...esta viagem está difícil ainda não mudei de página, é melhor virar para disfarçar, depois leio em casa. Bem agora é que é a minha estação, bem...não gosto muito de barba apesar de estar na moda, mas aquele está no ponto...e aquelas mãos...fortes e atléticas, deve ser do rugby, ai como adorava sentir aquele polegar no meu omoplata...acorda, é para sair!!! Bem...amanhã de manhã há mais...adeus comboiooooo! 

Olívia: Chegar a casa trocar de roupa e sentir o mar...este passeio é como uma limpeza do dia...para além de manter a forma e poder conhecer algum gajo giro no paredão. Há dias em que a vontade é ligar-lhe para ir buscar ele os miúdos e por uma vez dar uso ao seu papel de pai, enquanto eu vou fazer qualquer coisa só minha, só para mim, só e só chegar a casa à meia-noite e dizer que foi um dia complicado e o Benfica ganhou.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D